quinta-feira, 29 de novembro de 2012

2012 - Um




Se os olhos escorrerem pela face
por tamanha tristeza
devore-os
Saboreie as lágrimas derramadas
que te fizeram chorar
Aproveite a dor enquanto a ferida está aberta
pense constantemente em que te faz sangrar

E abra os buracos onde antes estavam
seus olhos
veja o vazio que há nesse mundo
uma grande ilusão

Um vazio que engole até a luz
aparências são como a alma
vejo em seus olhos a beleza desejada
quero esquecer a dor com uma trepada

Sente e feche seus olhos
veja a negritude que tu és por dentro
o vazio que agora preencho
esquecendo o que de mim ela levou...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Depois de muito tempo dormindo o sono dos mortos, acordo para um pesadelo, e a escuridão mais uma vez volta, e se agarra a mim demonstrando todo seu amor.